Gostou do Artigo ?
Subscrever Notícias do Dia

Messi abriu o coração à revista argentina La Garganta Poderosa e mostrou o seu lado mais soliário. Para além de falar do seu comportamento dentro de campo «Hoje, não sou tão obcecado pelo golo, por exemplo, e tento ajudar ao máximo o coletivo».

Abriu o coração ao que se passa no mundo com a pandemia «é essencial garantir todos os serviços fundamentais», sobretudo «para aqueles que mais precisam» «A desigualdade é um dos grandes problemas da nossa sociedade e há que lutar para corrigi-la o quanto antes»

Recordou ainda a infância passada no Rosário, antes de se transferir para o Barcelona e defendeu que acima de tudo para se atingir o sucesso, “a educação é a base de tudo”. «Nessa altura nem sequer imaginava até onde me levariam aqueles primeiros passos no bairro»

Gostou do Artigo ?
Subscrever Notícias do Dia