Gostou do Artigo ?
Subscrever Notícias do Dia

Portugal acaba de bater a Suíça por 4-0, em Alvalade, numa exibição divinal da seleção das quinas.

Numa belíssima exibição, sobretudo na primeira parte, Portugal chegou ao intervalo a vencer por 3-0, e ainda deveu a si, pelo menos, mais 3 ou 4 golos. Foi a maior goleada da história à seleção helvética e também a maior goleada desta edição da Liga das Nações.

William Carvalho abriu o ativo aos 15′, na sequência de um livre batido por Ronaldo. Destaque também para a ratice de Otávio a ganhar a falta à entrada da área, na raça. Aos 35′ Ronaldo ampliou a vantagem, após grande jogada de Otávio, Bruno Fernandes, Jota e, claro Ronaldo. CR7 iria bisar aos 39′, na recarga a um remate de Jota. Destaque para o passe sobrenatural no início da jogada de Bruno para Nuno Mendes a desmontar a seleção Suiça.

Portugal podia ir para o intervalo com pelo menos mais 3 ou 4 golos. Jota falhou isolado, Ronaldo também falhou 2 golos que não costuma falhar e Otávio perdeu demasiado tempo, permitindo a interceção da defesa. Ah, e Pepe ainda atirou ao poste.

Na segunda parte, Portugal baixou o ritmo e não teve tantas oportunidades. Ainda assim, chegou ao quarto golo aos 63′, por João Cancelo, numa grande jogada made in Manchester City, entre Cancelo e Bernardo Silva, que tinha acabado de entrar.

No outro jogo, a Chéquia (antiga República Checa) surpreendeu a Espanha, empatando por 2-2 (e os espanhóis só chegaram ao empate em cima do minuto 90′) e por isso Portugal partilha a liderança do grupo com os checos.

Gostou do Artigo ?
Subscrever Notícias do Dia